ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Anglo American interrompe novamente operações após novo acidente ambiental

30/03/2018 12h38

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A mineradora Anglo American paralisou novamente as operações de seu mineroduto, após um novo vazamento em 29 de março em ponto próximo ao anterior, em Santo Antônio do Grama (MG), e dará férias coletivas aos empregados da operação, informou a empresa em nota nesta sexta-feira.

A empresa havia interrompido suas operações anteriormente, entre 12 e 27 de março, devido ao rompimento do mineroduto que transporta sua produção de minério de ferro de Minas Gerais até o Rio de Janeiro.

"O (novo) evento levou a empresa a paralisar o processo de retomada do transporte de minério de ferro. Além disso, a companhia dará férias coletivas aos empregados da operação", disse a empresa em nota.

No comunicado, a Anglo American não trouxe detalhes sobre o novo rompimento.

Documento do órgão ambiental federal Ibama, visto pela Reuters, determina que a empresa interrompa suas operações na estrutura e informa que somente poderá retornar após o cumprimento de condicionantes para comprovar segurança.

"Em virtude da ocorrência de novo acidente ambiental no Mineroduto Minas Rio em 29 de março de 2018, dois dias após o retorno de sua operação normal... informo que o mineroduto deverá interromper imediatamente as suas atividades, devendo requerer autorização deste Instituto para voltar a operar", afirmou o documento do Ibama.

No acidente anterior, o rompimento do mineroduto, em Santo Antônio do Grama (MG), causou o despejo de 300 toneladas de uma polpa formada por uma mistura de minério de ferro com água em um córrego na região.

O minério da Anglo é transportado da mina e da usina de beneficiamento, em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas (MG), até o porto, em São João da Barra (RJ), ao longo de um mineroduto de 529 quilômetros, que atravessa 33 municípios mineiros e fluminenses.

(Por Marta Nogueira)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia