Bolsas

Câmbio

EUA avaliam inclusão de fator salarial em regras automotivas do Nafta, diz fonte

Por Dave Graham

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Negociadores comerciais dos Estados Unidos ventilaram um plano de introduzir regras, em uma nova versão do Nafta, estipulando que uma certa quantidade de produção de veículos devem ser feitas em áreas que pagam salários mais altos, disseram duas fontes familiares com o assunto.

A definição de exigências como esta para a indústria automotiva no Acordo de Livre Comércio da América do Norte poderia beneficiar os Estados Unidos e o Canadá, cujos sindicatos dizem que o pagamento menor no México causou um direcionametno de capacidade de produção para o México.

Os planos dos EUA visam explorar que percentagem da produção poderiam se localizar em áreas pagando salários mais altos, e que níveis de remuneração este esquema deve buscar, disse uma das duas fontes, que falou sob condição de anonimato.

O governo do México e seus parceiros do Nafta estão todos analisando a ideia dos EUA, disse a fonte.

A notícia ocorre depois de uma semana em que cresceram as esperanças de que os Estados Unidos, o México e o Canadá poderiam estar mais próximos de concluir um acordo em um dos assuntos mais espinhosos envolvendo a renegociação do Nafta -níveis de conteúdo local para a indústria automotiva.

Na semana passada, fontes disseram que os Estados Unidos retiraram a demanda de que pelo menos 50 por cento do conteúdo do Nafta deveria sair dos Estados Unidos.

A ideia dos salários foi ventilada depois disso, disse a fonte.

(Por Dave Graham, reportagem adicional de David Ljunggren e David Lawder)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos