Bolsas

Câmbio

B2W vai oferecer área sem custo a vendedores do marketplace em centro de distribuição até fim do ano

Por Flavia Bohone

SÃO PAULO (Reuters) - A B2W anuncia nesta terça-feira que vai disponibilizar, sem custo até o fim do ano, 105 mil metros quadrados no centro de distribuição de Itapevi (SP) para os vendedores ligados à sua plataforma de marketplace, em mais um passo para aumentar o número de empresas conectadas à sua plataforma e a seu serviço de logística.

A medida, inicialmente restrita ao espaço no centro de distribuição de Itapevi, pode ser ampliada para outros locais de estoque da companhia, disse à Reuters o diretor financeiro e de relações com investidores da B2W, Fábio Abrate.

"A gente está olhando essa iniciativa como um começo. Temos 11 centros de distribuição espalhados em cinco Estados", disse o executivo, acrescentando que a implantação nos demais locais ainda está em fase de estudo.

Sem mencionar os custos normalmente praticados pela empresa, o executivo afirmou que o mercado cobra em média 5 reais por nota fiscal emitida. "Eu tenho capacidade, nessa metragem, de emitir 100 mil pedidos por dia", disse Abrate.

O objetivo da empresa é que a representatividade do marketplace no volume dos negócios (GMV) suba dos 35 por cento no ano passado para mais de 50 por cento em 2018 e vem trabalhando junto aos vendedores para alcançar esse número.

A empresa aproveitou a realização da terceira edição do seu Seller Day, nesta terça-feira, para fazer o anúncio. O encontro em São Paulo tem a participação de cerca de 1.500 pessoas, entre vendedores, fornecedores e parceiros estratégicos, número que vem crescendo a cada edição. Em 2016, no primeiro evento, foram reunidas cerca de 300 pessoas, passando para 1.000 no ano passado.

Em agosto deste ano a empresa vai realizar mais um evento para os vendedores, que terá o foco voltado para a Black Friday, e a expectativa é reunir cerca de 3 mil pessoas.

Ao final do ano passado, a B2W tinha quase 10 mil vendedores conectados à sua plataforma de marketplace e, com crescimento de cerca de 2 mil por trimestre, a empresa espera chegar ao final deste ano com aproximadamente 20 mil vendedores conectados à sua base.

Os eventos de Seller Day, segundo Abrate, são voltados para os vendedores de porte médio e grande, uma vez que para os pequenos há outros canais de comunicação.

"Acaba sendo mais voltado para o médio e para o grande... Esse está crescendo, está começando a encontrar algumas dificuldades e está querendo entender como a B2W pode ajudar a vender mais", disse o executivo, acrescentando que o número de participantes no evento vem crescendo não somente pelo aumento dos vendedores conectados, mas também devido à expansão das empresas já atuantes.

"O próprio seller vem amadurecendo na plataforma. Um seller que era pequeno seis meses atrás já pode ser médio agora e grande lá na frente", disse.

Além de aproximar o vendedor, a B2W quer ainda aumentar a adesão dessas empresas ao seu serviço de logística, o B2W Entrega. Atualmente, praticamente todas as vendas diretas da B2W são entregues por meio de logística própria e a adesão do marketplace ao B2W Entrega chegou a 50 por cento no final do ano passado, após ser lançado a esse público em março.

O aumento da importância do serviço de logística levou a empresa a anunciar, no início de março, a criação em parceria com sua controladora Lojas Americanas de uma companhia que ficará encarregada pela gestão dos ativos de logística das duas empresas.

Para atrair mais vendedores ao seu serviço de logística, além do espaço em seu centro de distribuição em Itapevi, a B2W está lançando para os vendedores conectados à sua plataforma e que já usam o B2W Entrega o acesso ao serviço Prime, serviço de assinatura para clientes que dá direito a frete grátis e entregas rápidas, disponível em cerca de 2.500 municípios do país.

Outro lançamento anunciado para os vendedores no evento desta terça-feira é um sistema de alternância na seleção do vendedor que vai aparecer como melhor opção para o cliente no momento da compra.

O algoritmo considera em uma série de variáveis, como preço, prazo e nível de serviço. No entanto, quando dois vendedores estão em patamares muito próximos, o sistema ainda não tinha uma margem e mantinha sempre o mesmo vendedor à frente.

"A novidade em relação ao 'Buy Box' é que ele vai passar a ser randômico. Se dois sellers estão quase em igualdade de condição, pela regra antiga, um seria sempre escolhido. Agora vai ter um desvio e vai alternar se ficar dentro de uma margem", disse o executivo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos