Bolsas

Câmbio

Indústria da zona do euro perde força de novo em março mas crescimento é sólido, mostra PMI

Por Jonathan Cable

LONDRES (Reuters) - O impulso da indústria da zona do euro enfraqueceu pelo terceiro mês seguido em março uma vez que o otimismo e a demanda perderam força, mostrou nesta terça-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês), mas a produção continuou forte e a expansão ainda foi generalizada pela região.

As indústrias do bloco encerraram 2017 com um crescimento recorde, portanto qualquer desaceleração não deve impedir o Banco Central Europeu de se afastar da política monetária expansionista.

O PMI final do IHS Markit para a indústria da zona do euro caiu para a mínima de oito meses de 56,6 em março de 58,6 no mês anterior, em linha com a preliminar e ainda acima da marca de 50 que separa crescimento de contração.

O subíndice de produção foi a 55,9, menor patamar em 16 meses, de 59,6 anteriormente, pouco abaixo da preliminar.

"Não devemos ficar preocupados demais com a queda no PMI já que alguma moderação no ritmo de crescimento em relação ao avanço visto na virada do ano era inevitável", disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

"Entretanto, o ritmo geral de crescimento permanece robusto por padrões históricos, com leituras decentes do PMI vistas em todos os países, incluindo Grécia, indicando uma expansão generalizada e constante."

Ainda assim, a indústria mostrou o menor nível de otimismo desde o final de 2016 e a demanda pelos produtos ficou no patamar mais baixo em 16 meses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos