Bolsas

Câmbio

Governo prioriza usina solar em leilão A-4 após decidir que fonte não disputará próximo certame

SÃO PAULO (Reuters) - O governo priorizou a contratação de usinas solares em um leilão de energia realizado nesta quarta-feira, o chamado A-4, devido a uma recente decisão de que projetos da fonte não poderão participar da próxima licitação para projetos de geração, o A-6, previsto para acontecer até o final de agosto, disse a jornalistas o secretário de Planejamento do Ministério de Minas e Energia, Eduardo Azevedo.

Em coletiva de imprensa após o leilão, que viabilizou cerca de 1 gigawatt em usinas para entrada em operação até 2022, Azevedo antecipou ainda que os próximos certames trarão uma mudança de regra.

A ideia é que os leilões passem a oferecer contratos na modalidade "por quantidade" para os empreendimentos eólicos e solares, em que eles terão que se comprometer com um montante específico de energia, ao invés do modelo "por disponibilidade" praticado atualmente.

(Por Luciano Costa)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos