Bolsas

Câmbio

Produção do Japão supera capacidade pela maior taxa em uma década

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - A produção econômica do Japão superou sua capacidade total pela maior taxa em uma década no trimestre de outubro a dezembro, estimou o Banco do Japão, um sinal positivo para banco central que busca acelerar a inflação para a meta de 2 por cento.

Um hiato positivo de produção ocorre quando a produção real excede a capacidade total da economia, pois as fábricas e os trabalhadores operam acima de seu nível mais eficiente para atender à forte demanda.

O crescente hiato positivo de produção mostra que a pressão inflacionária está aumentando e, portanto, um importante indicador para bancos centrais.

O hiato do produto no Japão, que mede a diferença entre a produção real e potencial de uma economia, ficou em mais de 1,5 por cento no quarto trimestre de 2017, permanecendo em território positivo pelo quinto trimestre consecutivo, mostrou a estimativa do Banco do Japão nesta quarta-feira.

O resultado, após um hiato positivo do produto de 1,14 por cento em julho-setembro, reforça a visão do Banco do Japão de que a economia do país está ganhando força suficiente para que a inflação acelere para a meta de 2 por cento.

Mas o banco central deve adiar a redução de seu enorme estímulo com a inflação ainda distante de sua meta.

"A inflação tem sido lenta apesar do aperto no mercado de trabalho", disse o presidente do banco central, Haruhiko Kuroda, ao Parlamento na terça-feira.

"Debater uma estratégia de saída agora causaria confusão", disse ele, destacando que o banco central vai manter a política expansionista até que a inflação esteja acima da meta de maneira estável.

(Por Leika Kihara)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos