ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Bovespa recua com escalada da tensão comercial entre China e EUA e atento a Lula

06/04/2018 17h53

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O principal índice de ações da B3 fechou em queda nesta sexta-feira, pressionado pelo clima negativo no exterior, em meio à escalada na tensão comercial entre Estados Unidos e China, e com a cena política doméstica também em foco, após ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O Ibovespa encerrou a sessão em queda de 0,46 por cento, a 84.820 pontos. Na mínima de sessão, o índice recuou 1,62 por cento. O volume financeiro somou 9,66 bilhões de reais.

Na semana, o índice recuou 0,64 por cento.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na quinta-feira que instruiu autoridades comerciais do país a avaliarem 100 bilhões de dólares em tarifas adicionais sobre a China "diante da retaliação injusta da China" contra sobretaxas impostas anteriormente pelos EUA.

Em resposta nesta sexta-feira, a China alertou que está totalmente preparada para responder em um "contra-ataque feroz" com novas medidas comerciais caso os EUA sigam com a ameaça de Trump.

A equipe da Verde Asset Management vê alguns riscos para o crescimento global desse novo "arranjo geoestratégico" EUA contra China, mas em princípio ainda dentro de uma trajetória construtiva para o mundo, de acordo com relatório de gestão sobre o desempenho de março.

Em Wall Street, o S&P 500 caiu 2,19 por cento, tendo ainda no radar comentários do chair do banco central norte-americano, Jerome Powell, de que o Federal Reserve provavelmente precisará continuar elevando a taxa de juros para manter a inflação sob controle.

No Brasil, a sessão foi marcada pela expectativa em torno da prisão do ex-presidente Lula, que decidiu não se entregar às autoridades em Curitiba, como determinou o juiz Sérgio Moro no caso sobre o tríplex no Guarujá, litoral de São Paulo. Moro deu prazo até 17h desta sexta-feira para Lula se apresentar.

O ex-presidente estava cercado por aliados e simpatizantes em seu berço político em São Bernardo do Campo. No final da tarde, o ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pedido de habeas corpus da defesa de Lula.

DESTAQUES

- ELETROBRAS ON e ELETROBRAS PNB desabaram 9,17 e 8,17 por cento, pressionadas por incertezas quanto a mudanças no Ministério de Minas e Energia após a saída do titular da pasta, Fernando Coelho, para disputar eleições, e do secretário-executivo, Paulo Pedrosa, conforme publicado pela Reuters. A sucessão de cargos no ministério é vista como chave em um momento em que se discute a privatização da elétrica estatal.

- AMBEV ON cedeu 3,25 por cento, com expectativas pouco otimistas para o resultado dos primeiros três meses do ano. O Itaú BBA cortou previsão para o Ebitda do primeiro trimestre em 13 por cento, citando previsões de temperaturas mais frias e com chuvas bem como preços do alumínio.

- RD ON perdeu 3 por cento, entre as maiores quedas, com relatório do Credit Suisse cortando estimativas de lucros e reduzindo a recomendação das ações para 'underperform' ante 'outperform' e o preço-alvo para 68 reais ante 80 reais anteriormente. "Pausa para respirar", foi o título do relatório dos analistas liderados por Tobias Stingelin, que ainda veem fundamentos sólidos para a empresa.

- RUMO ON avançou 3,9 por cento, na ponta positiva, segunda alta forte seguida. Na véspera, o Credit Suisse elevou o preço-alvo dos papéis para 16 reais, ante 15,50 reais, mantendo a recomendação 'outperform', citando entre outros fatores que esperam forte resultado no primeiro semestre e veem a operadora ferroviária bem posicionada para a negociação em andamento de contratos.

- GOL PN, que não está no Ibovespa, disparou 13,82 por cento, fechando na máxima desde fevereiro de 2011, a 23,89 reais, após divulgar estimativas para o primeiro trimestre, consideradas positivas por analistas. O movimento foi endossado pela alta dos preços-alvo dos ADRs (recibo de ação negociado nos EUA) da Gol por Morgan Stanley e BofA Merrill Lynch, sendo que este último ainda elevou recomendação dos papéis para 'compra'.

- ELETROPAULO ON, que também não está no Ibovespa, saltou 12,71 por cento, após a companhia de energia elétrica Energisa anunciar no final da quinta-feira oferta para comprar a Eletropaulo, com preço por ação de 19,38 reais. ENERGISA UNIT recuou 1,47 por cento.

Mais Economia