ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Rio Tinto figura como vencedora em meio a sanções dos EUA à Rusal

09/04/2018 13h20

Por Melanie Burton

MELBOURNE (Reuters) - A Rio Tinto estará entre os maiores vencedores das sanções norte-americanas impostas à gigante do alumínio russa United Company Rusal <0486.HK>, uma vez que isso agita ainda mais o comércio de metais global e impulsiona os custos para consumidores dos EUA, disseram fontes da indústria nesta segunda-feira.

Os Estados Unidos impuseram na sexta-feira sanções contra empresários, empresas e funcionários do governo que são considerados ligados ao presidente russo, Vladimir Putin, em um dos movimentos mais agressivos de Washington para punir Moscou por uma série de atividades.

A Rusal, segunda maior produtora de alumínio do mundo, e seu ex-presidente Oleg Deripaska foram incluídos na lista. A Rusal disse que as sanções "podem ser materialmente adversas aos negócios e às perspectivas do grupo". As ações despencaram 50 por cento em Hong Kong na segunda-feira.

Operadores e analistas disseram que as sanções acelerariam o redirecionamento dos embarques globais de alumínio, que começou no mês passado, depois que os EUA impuseram um imposto de 10 por cento sobre as importações de alumínio sob a chamada "Seção 232" das leis de comércio dos EUA.

"É provável que redirecione muitos fluxos de comércio", disse o analista Daniel Morgan, do UBS, em Sydney. "É vantajoso se você é um produtor que é (compatível com a 'Seção 232'), porque você tem a capacidade de vender para os EUA e outros mercados."

(Reportagem adicional de Yuka Obayashi, em Tóquio)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia