Bolsas

Câmbio

Airbus suspende estudo de reformulação do A320 em meio a problemas de produção

Por Tim Hepher

PARIS (Reuters) - A Airbus suspendeu estudos avançados para melhorar a família de jatos A320neo, projetados em parte para se proteger de um novo avião intermediário que a Boeing pretende construir, disseram duas pessoas a par do assunto.

A decisão inesperada de se afastar da proposta das aeronaves "A320neo-plus" e "A321neo-plus", que alongaria e modernizaria ambos os modelos, surge à medida que a Airbus continua enfrentando problemas para aumentar a produção das versões atuais.

"O aumento da produção não está indo tão bem quanto o esperado", disse uma pessoa com conhecimento da cadeia de suprimentos. Uma outra fonte disse que a Airbus declarou como prioridade questões industriais em meio à escassez de motores, suspendendo planos para apresentar o design do A320neo-plus para as companhias aéreas.

"Não comentamos sobre a política de produtos", disse um porta-voz da Airbus ao ser questionado sobre a decisão de suspender o trabalho no A320neo-plus.

A família A320, de 30 anos de idade, é o modelo mais vendido da Airbus e compete com o 737 da Boeing.

A demanda por ambas as séries de aeronaves é forte, mas a Airbus venceu a corrida de pedidos desde que ambas as empresas realizaram melhorias nos motores no início da década, particularmente com o grande sucesso de vendas A321neo.

Mas agora a empresa enfrenta incertezas, na medida em que a Boeing avalia um novo jato para o mercado intermediário.

Em um esforço para antecipar esse movimento, a Airbus estuda o alongamento do A320neo e do A321neo para adicionar assentos a partir de 2022, dois anos antes da data mais próxima para o jato proposto pela Boeing.

Os fornecedores dizem que esse A320neo-plus também economizaria combustível através de uma melhor aerodinâmica e que o cockpit poderia ser renovado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos