ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

EXCLUSIVO-Odebrecht coloca projeto imobiliário em SP à venda por até R$400 mi

10/04/2018 07h15

Por Gram Slattery e Carolina Mandl

SÃO PAULO (Reuters) - A Odebrecht está negociando a venda de um projeto imobiliário na cidade de São Paulo por até 400 milhões de reais, disseram duas fontes com conhecimento do assunto, mantendo estratégia de venda de ativos enquanto segue atingida pelo escândalo da operação Lava Jato.

A Eztec Empreendimentos e Participações e a companhia de investimentos imobiliários Hemisfério Sul Investimentos (HSI) estão entre as empresas que estão negociando com a Odebrecht Realizações Imobiliárias, o braço imobiliário do grupo de engenharia.

As companhias estão discutindo a possível compra dos direitos de construção sobre três torres do complexo imobiliário Parque da Cidade, disseram as fontes. As fontes pediram anonimato porque as negociações são confidenciais.

O valor total das três torres, quando concluídas, deve atingir 1,2 bilhão de reais, disse uma das fontes.

A maior parte do valor do projeto, localizado no bairro de Chácara Santo Antônio, próximo de centros comerciais, vem do terreno, alvarás e certificados de potencial adicional de construção (Cepac). As torres são parte de um complexo com 80 mil metros quadrados.

O acordo imobiliário seria o mais recente de uma série de vendas de ativos da Odebrecht nos últimos anos para reduzir a dívida após seu envolvimento em um escândalo maciço que se estendeu por toda a América Latina.

Ex-executivos da Odebrecht afirmaram em acordo de delação premiada no ano passado que a companhia pagou ao filho de uma autoridade municipal o equivalente a 1,8 milhão de dólares para acelerar o processo de aprovação do Parque da Cidade.

Uma das fontes disse que os interessados vão começar a discutir os riscos legais de um acordo durante o processo de verificação dos números dos ativos ("due diligence"), que ainda não começou.

Representantes da Odebrecht Realizações não comentaram o assunto. A Odebrecht SA disse que reconheceu seus erros do passado e que pagou multas como parte do acordo de leniência. Representantes da Eztec e da HSI não se manifestaram.

Em 2016, a HSI comprou uma torre diferente no Parque da Cidade, que depois foi vendida para o conglomerado chinês Fosun International.

Mais Economia