Bolsas

Câmbio

Juíza nega pedido de visita de governadores a Lula

BRASÍLIA (Reuters) - A Justiça Federal do Paraná negou pedido apresentado pelo senador Roberto Requião (MDB-PR) a fim de permitir que governadores pudessem visitar nesta terça-feira o ex-presidente Luiz Inácio da Silva, que está preso desde sábado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba para cumprir pena pela condenação no processo do tríplex do Guarujá (SP).

No pedido, Requião listou a possibilidade de visitação a partir das 14h de 11 governadores (a maioria da região Nordeste), dois senadores, e dois outros petistas.

Na decisão, a juíza federal substituta Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, citou determinação anterior, do juiz Sérgio Moro, na ficha individual do petista segundo o qual nenhum privilégio foi concedido ao condenado.

"Nenhum outro privilégio foi concedido, inclusive sem privilégios quanto a visitações, aplicando-se o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal, a fim de não inviabilizar o adequado funcionamento da repartição pública, também não se justificando novos privilégios em relação aos demais condenados", transcreveu a magistrada, responsável pelo cumprimento da pena do petista, em decisão.

"Com efeito, não há fundamento para a flexibilização do regime geral de visitas próprio à carceragem da Polícia Federal. Desse modo, deverá ser observado o regramento geral", determinou a juíza. "Portanto, incabível a visitação das pessoas indicadas na petição de evento 4. Indefiro o requerimento", completou.

O dia de visitação na PF em Curitiba ocorre nas quartas-feiras.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos