PUBLICIDADE
IPCA
0,24 Ago.2020
Topo

Há sinais de que a China está retrocedendo em reformas, alerta autoridade dos EUA

24/04/2018 10h13

HONG KONG (Reuters) - As violações da China às regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) são prejudiciais aos Estados Unidos e há sinais preocupantes de que a segunda maior economia do mundo está retrocedendo em suas reformas, disse o cônsul-geral dos EUA para Hong Kong e Macau nesta terça-feira.

Kurt Tong falava no Clube para Correspondentes Estrangeiros em meio às tensões depois que a China e os Estados Unidos ameaçaram um ao outro com dezenas de bilhões de dólares em tarifas, alimentando preocupações de uma guerra comercial.

"Talvez o mais preocupante, na verdade, seja o sentido que temos nos Estados Unidos de que o progresso da China na reforma econômica e abertura nos últimos anos estagnou... Na verdade, dependendo da questão em consideração, há alguns sinais preocupantes de que as coisas pode realmente estar andando para trás", disse ele

Tong elogiou as contribuições de líderes chineses como Deng Xiaoping e Zhu Rongji para o progresso da China, embora ele tenha dito que o trabalho deles está longe de terminar.

O cônsul disse que o tamanho da China e o sucesso econômico internacional fomentaram a ideia de que é aceitável que o país ignore as regras do comércio global.

"Alguns acham que os líderes da China estão até defendendo a narrativa de que uma abordagem não transparente e dominada pelo Estado para administrar uma economia é uma alternativa legítima a mercados livres e justos, em que todos podem participar", disse Tong.

"Para os EUA, o resultado dessa situação é uma decepção crescente."

(Por Anne Marie Roantree)