Bolsas

Câmbio

Acionistas Icahn e Deason trocam comando da Xerox; acordo com Fujifilm está em risco

Por Liana B. Baker e Ritsuko Ando

NOVA YORK/TÓQUIO (Reuters) - A Xerox Corp disse que seu presidente-executivo e a maioria de seu conselho vão se demitir para resolver um processo aberto pelos acionistas ativos Carl Icahn e Darwin Deason, entregando o comando para uma nova administração que vai reconsiderar o controverso acordo com a Fujifilm Holdings.

A mudança é um triunfo para Icahn e Deason, que juntos detêm 15 por cento Xerox. Eles criticaram o acordo de 6,1 bilhões de dólares para combinar a fabricante de impressoras e copiadoras norte-americana com a Fuji Xerox, uma joint venture existente com a empresa japonesa.

Os dois já tinham recebido uma rara ordem judicial para bloquear temporariamente o acordo, que, segundo eles, subvaloriza a Xerox. Um juiz de Nova York concordou na semana passada que o presidente-executivo Jeff Jacobson estava "irremediavelmente em conflito" ao negociar um acordo que o colocaria no comando, já que ele sabia que o conselho estava querendo substituí-lo.

"Acreditamos que a decisão de sexta-feira e este acordo marcam um momento decisivo para a governança corporativa em geral e especificamente para a Xerox", disse Icahn em comunicado.

Além de Jacobson, seis outros membros do conselho de dez membros serão substituídos por membros respaldados por Icahn e Deason, enquanto os dois acionistas vão encerrar a disputa como parte do acordo.

A Fujifilm, que viu suas ações caírem 5,5 por cento em Tóquio após a notícia da saída do executivo, disse que planeja apresentar uma objeção a um tribunal por causa do acordo.

A empresa também vai apelar da decisão da semana passada, disse em um comunicado, acrescentando que o novo conselho da Xerox tem a obrigação de cumprir os acordos de janeiro.

Em um acordo complexo, a Fuji Xerox recompraria a participação de 75 por cento da Fujifilm em sua joint venture antes que a Fujifilm comprasse 50,1 por cento das novas ações da Xerox. Em última análise, a Fujifilm assumiria o controle da Xerox, cuja marca se tornou sinônimo de fotocópia.

REAVALIAÇÃO DA PARCERIA

A Xerox informou que o novo conselho se reunirá para reavaliar seu acordo com a Fujifilm, incluindo o término de seu relacionamento com a empresa.

Keith Cozza, presidente-executivo da Icahn Enterprises, será o presidente do conselho da Xerox, enquanto John Visentin, que já liderou a Novitex Enterprise Solutions, será o novo presidente-executivo.

A joint venture Fuji Xerox, detida em 75 por cento pela Fujifilm e 25 por cento pela Xerox, tem lutado contra a lenta procura de produtos de fotocópias para escritório.

À medida que mais empresas deixam de usar papel, a Fujifilm buscou crescimento em outros lugares, expandindo-se em biotecnologia e saúde.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos