Bolsas

Câmbio

Ministro alemão pede à UE união em conflito comercial com os EUA

BERLIM (Reuters) - O ministro alemão da Economia, Peter Altmaier, pediu aos países da União Europeia que cheguem a uma posição comum para negociar com os Estados Unidos sobre comércio, reconhecendo as diferenças com a França, depois que o governo norte-americano prorrogou isenções temporárias para a UE relativas às tarifas de aço e alumínio.

Embora o bloco europeu tenha requerido uma isenção permanente das tarifas, argumentando que a prorrogação de um mês está causando incerteza entre as empresas, há diferenças de ênfase entre os Estados membros.

Altmaier disse à emissora alemã ARD nesta quarta-feira que a UE enfrentou uma situação difícil que exigiu uma "solução justa nas negociações entre europeus e norte-americanos".

Questionado se seria mais fácil encontrar uma posição comum com a França ou formular uma oferta aos Estados Unidos, ele disse: "Ambos são igualmente difíceis".

"A UE precisa concordar sobre o que está disposta a falar", disse Altmaier.

A prioridade para a Alemanha, que é orientada para a exportação, é conseguir um acordo para reduzir as tarifas em um amplo espectro de produtos, especialmente na manufatura.

Em contrapartida, a França disse concordar que há excesso de capacidade nos setores de aço e alumínio e que está pronta para trabalhar com os EUA e outros parceiros para encontrar uma solução para esses problemas.

O governo francês insiste, no entanto, que só pode discutir isso se tiver garantias de que a UE será permanentemente excluída dos aumentos tarifários unilaterais.

(Por Gernot Heller)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos