Bolsas

Câmbio

Sauditas agirão para atenuar eventual impacto na oferta de petróleo, diz ministro

DUBAI (Reuters) - O ministro da energia da Arábia Saudita, Khalid al-Falih, disse nesta quarta-feira que o reino irá trabalhar em conjunto com grandes produtores membros e não-membros da Opep, assim como com importantes consumidores de petróleo, para amenizar o impacto de qualquer diminuição da oferta após a saída dos Estados Unidos do acordo nuclear com o Irã.

"Depois da saída dos EUA do acordo (nuclear) com o Irã, eu quero confirmar nosso compromisso com a estabilidade do mercado de petróleo para o benefício de produtores e consumidores", escreveu Falih em sua conta oficial no Twitter.

"Estou em contato direto com a presidência da Opep, a Rússia e os EUA, e estarei contatando outros produtores e grandes consumidores nos próximos dias para garantir a estabilidade do mercado de petróleo."

Na terça-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, abandonou o acordo nuclear com o Irã e anunciou seus planos para sanções "do mais alto nível" contra o país-membro da Opep.

No início desta quarta-feira, uma fonte da Opep com conhecimento do ponto de vista da Arábia Saudita disse à Reuters que o reino está monitorando o impacto da retirada dos EUA do acordo nuclear no mercado de petróleo e está pronto para compensar qualquer problema de oferta, mas não agirá sozinho para preencher a lacuna.

(Por Rania El Gamal)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos