Bolsas

Câmbio

IGP-M acelera alta a 1,12% na 1ª prévia de maio com matérias-primas brutas no atacado, diz FGV

SÃO PAULO (Reuters) - Os preços das matérias primas brutas no atacado pressionaram com força e o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) acelerou a alta a 1,12 por cento na primeira prévia de maio, de 0,18 por cento no mesmo período do mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) teve no período alta de 1,58 por cento, contra 0,14 por cento na primeira leitura de abril. O IPA mede a variação dos preços no atacado e responde por 60 por cento do índice geral.

O movimento refletiu o avanço de 2,73 por cento das matérias-primas brutas, ante queda de 1,25 por cento no mesmo período de abril, influenciado principalmente pela alta de 7,99 por cento do minério de ferro.

Na primeira prévia de abril, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que tem peso de 30 por cento no índice geral, mostrou pouca alteração ao subir 0,21 por cento, depois de 0,22 por cento antes.

O resultado teve como destaque a queda de 0,41 por cento em Transportes, de uma lata de 0,42 por cento na primeira leitura de abril, desempenho influenciado pelo comportamento de tarifas de ônibus urbano.

Por outro lado, o item Saúde e Cuidados Pessoais subiu 1,35 por cento, de 0,40 por cento antes, impulsionado pelos preços de medicamentos.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, acelerou a alta a 0,38 por cento, de 0,34 por cento na primeira prévia de abril.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis.

(Por Taís Haupt)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos