Bolsas

Câmbio

Cyrela vê recuperação lenta da economia e redução de juros sem atingir consumidor

SÃO PAULO (Reuters) - A Cyrela avalia que a recuperação da economia está ocorrendo de maneira lenta e gradual, mas a redução dos juros promovida pelo Banco Central ainda não chegou completamente aos compradores de imóveis, em meio a um quadro de baixa competição no setor bancário.

"Os juros na ponta ainda não acompanharam o que os juros caíram no Brasil. A gente gostaria que tivesse caído mais na ponta do cliente...Se tivesse mais competição, os juros cairiam mais", afirmou o co-presidente da Cyrela, Raphael Horn, em teleconferência com analistas nesta sexta-feira.

A companhia, especializada em imóveis de alto padrão, divulgou na noite da véspera prejuízo de 51 milhões de reais para o primeiro trimestre, ante lucro de 4 milhões de reais obtido um ano antes. As ações recuavam 3,3 por cento às 14h43, ante baixa de 0,24 por cento do Ibovespa.

Segundo Horn, apesar da lentidão da queda dos juros até os consumidores, "o cliente já percebeu que o Brasil parou de afundar e que estamos em um bom momento para comprar imóvel. As coisas estão melhores do que antes."

Em meio à recuperação gradual da economia, a Cyrela está vendo espaço para dividendos adicionais no segundo semestre, disse o diretor de relações com investidores da companhia, Paulo Eduardo Gonçalves.

"À medida que conseguirmos tomar novas dívidas, vamos pensar em uma segunda rodada de dividendos e aí, ano que vem, a ideia é que estes dividendos sejam maiores", acrescentou.

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos