Bolsas

Câmbio

Marfrig tem prejuízo de R$206 mi no 1º trimestre

SÃO PAULO (Reuters) - A Marfrig reduziu o prejuízo no primeiro trimestre, uma vez que melhores resultados operacionais e os efeito da alta do dólar sobre receitas internacionais compensaram parcialmente o peso das despesas financeiras.

A companhia, que em abril anunciou a compra de 51 por cento da National Beef por 969 milhões de dólares, teve prejuízo líquido de 206 milhões de reais no período, ante prejuízo de 233 milhões de reais no mesmo período de 2017.

O resultado operacional da companhia medido pelo Ebitda (geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês) ajustado combinado somou 352 milhões de reais entre janeiro e março, avanço de 5 por cento ante um ano antes. O Ebitda da divisão Beef somou 191 milhões de reais, alta anual de 30 por cento.

A empresa, que com a compra da National Beef, tornou-se a segunda maior produtora de carne bovina do mundo, teve receita líquida combinada de 5,1 bilhões de reais, alta de 24 por cento sobre um ano antes. O volume exportado de carne in natura foi 67 por cento superior.

Segundo a Marfrig, os preços de carne bovina e seus subprodutos apresentaram redução no Brasil, levando à contração de margens, enquanto no mercado externo a estabilidade dos preços em dólares e a depreciação do real resultaram em melhor rentabilidade.

No fim de março, a dívida líquida da Marfrig era de 6,33 bilhões de reais, equivalente a 3,67 vezes o Ebitda. O número pro-forma sobe para 12,56 bilhões de reais, considerando a compra da National Beef, em abril.

(Por Aluísio Alves)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos