Bolsas

Câmbio

Aneel limita atuação de Copel e Eletrobras em leilão de transmissão devido a atrasos

SÃO PAULO (Reuters) - Três subsidiárias da estatal Eletrobras --Chesf, Furnas e Eletronorte-- e a unidade de geração e transmissão da estatal paranaense Copel, Copel GT, estão impedidas de participar sozinhas ou como majoritárias em consórcios no próximo leilão de concessões para a construção de linhas de transmissão, segundo decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A restrição acontece devido a uma regra que consta do edital da licitação, que estabelece limites para empresas que apresentam atraso médio na entrada em operação de projetos de transmissão superior a 180 dias nos últimos 36 meses e que já tenham sofrido três ou mais penalidades por atraso.

A decisão do órgão regulador consta de despacho no Diário Oficial da União desta quinta-feira.

Segundo dados divulgados pela agência, a Eletronorte soma 3 punições por descumprimento de cronograma e um atraso médio de 1095 dias em suas obras.

A Copel GT acumula 3 punições e média de 684,8 dias de atraso, enquanto Furnas tem 5 multas e 1915 dias de atraso.

O pior caso é o da Chesf, que já levou 9 multas da Aneel e acumula uma média de 2020 dias de atraso em seus empreendimentos de transmissão nos últimos 26 meses, segundo os dados da agência reguladora.

O próximo leilão de projetos de transmissão acontecerá em 28 de junho. Serão oferecidos na ocasião 20 lotes de projetos que devem demandar cerca de 6 bilhões de reais para serem implementados.

(Por Luciano Costa; Edição de José Roberto Gomes)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos