Bolsas

Câmbio

Inflação no Japão desacelera em abril pelo 2º mês seguido e fica longe da meta

Por Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - A alta do núcleo do índice de preços ao consumidor do Japão desacelerou em abril pelo segundo mês seguido, mostrando pouco da força inflacionária necessária para alcançar a meta de 2 por cento do banco central.

A fraqueza da inflação em abril é particularmente uma má notícia para o banco central, que esperava que as empresas correriam para elevar os preços no início do novo ano comercial.

A desaceleração, que aconteceu na esteira de dados do primeiro trimestre mostrando que a economia pode ter atingido seu pico, pode desencorajar autoridades do Banco do Japão a sinalizar sua intenção de encerrar a política monetária ultrafrouxa, dizem analistas.

"A moderação generalizada nas pressões de preços em abril destaca que o Banco do Japão não será capaz de apertar a política monetária em breve", disse Marcel Thieliant, economista sênior da Capital Economics.

O núcleo do índice de preços ao consumidor, que inclui produtos de petróleo mas exclui os voláteis custos de alimentos frescos, subiu 0,7 por cento em abril ante o ano anterior, contra expectativa de alta de 0,8 por cento.

Isso após avanço de 0,9 por cento em março, marcando o segundo mês seguido de desaceleração apesar dos recentes ganhos nos preços do petróleo que elevaram as contas de eletricidade e gasolina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos