ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Jucá desautoriza Marun e diz que MDB está firme com pré-candidatura de Meirelles

05/06/2018 19h48

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do MDB, senador Romero Jucá (RR), afirmou na noite desta terça-feira que o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, não tem "nenhuma autoridade partidária" para retirar nenhum nome da legenda da corrida ao Palácio do Planalto e afirmou que o partido está firme na pré-candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

"Tenho muito apreço pelo ministro Marun, mas como presidente do MDB tenho que afirmar que ele não tem autoridade partidária para retirar nenhuma candidatura do nosso partido. O MDB está firme com a pré-candidatura de Meirelles", disse Jucá, em uma sequência de postagens no Twitter.

"A grande maioria do MDB quer candidatura própria. Henrique Meirelles tem todas as condições de construir uma proposta sólida para o país e crescer nas pesquisas, representando o centro e a esperança dos brasileiros", reforçou o presidente do MDB.

Segundo Jucá, qualquer posicionamento que não seja de unidade e somatório de forças "representa um desserviço à candidatura do MDB".

"Este não é o momento de falar de retirada de candidaturas e sim de empenho para continuarmos a construir uma opção para o Brasil", completou Jucá.

Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, Marun sugeriu que todos os postulantes de centro ao Planalto retirassem suas candidaturas, o que incluiria Meirelles.

Em outra , o ministro da Secretaria de Governo ainda ironizou uma suposta tentativa de Meirelles de se distanciar do governo.

"Vejo gente preocupada em perder voto por estar do lado do governo. Mas que voto? Quantos votos tem o Meirelles?", questionou Marun, em entrevista ao programa Canal Livre, exibido na madrugada de segunda-feira, pela Band.

(Por Ricardo Brito)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia