PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Temer diz em cúpula do Brics que acordo entre Mercosul e UE nunca esteve tão perto

Pedro Fonseca

26/07/2018 09h00

26 Jul (Reuters) - O presidente Michel Temer afirmou nesta quinta-feira (26), durante discurso na 10ª cúpula do grupo Brics, que um acordo comercial entre o Mercosul e a União Europeia nunca esteve tão perto de ser fechado, e ressaltou a importância de um sistema de comércio internacional multilateral.

"Estamos eliminando barreiras, ao invés de erguê-las. E, retomamos ou abrimos novas frentes de negociação econômica comercial... Nunca estivemos tão perto, também, de concluir o acordo Mercosul-União Europeia", disse Temer em sua fala durante o encontro de líderes dos países do Brics --Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul--, realizado em Johanesburgo.

"Buscamos, naturalmente, maior abertura e, com ela, a constante modernização da nossa economia", acrescentou.

Leia também:

Segundo Temer, na reunião plenária fechada dos chefes de Estado e de governo do Brics, houve "grande convergência" sobre a importância de se prestigiar um sistema multilateral de comércio baseado em regras, com a Organização Mundial do Comércio (OMC) em seu centro.

Líderes globais têm manifestado preocupação com medidas protecionistas, em especial por parte do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cujo país trava uma disputa comercial com a China que resultou na imposição de tarifas por ambos os países.

Mais cedo nesta quinta, Temer se reuniu com o presidente chinês, Xi Jinping, com quem tratou do aprofundamento das relações comerciais entre os países e conversou sobre o Brics e a evolução do cenário internacional, segundo publicação na conta oficial de Twitter de Temer.

Um dos temas tratados, acrescentou, foi o estabelecimento da sede do Escritório Regional da Américas do Novo Banco de Desenvolvimento do Brics, que terá sede em São Paulo e um escritório em Brasília. O acordo será assinado na cúpula de Johanesburgo.

(Edição de Raquel Stenzel)

Como é difícil encontrar um produto "Made In Brazil" no comércio local

UOL Notícias