PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Grã-Bretanha exige respostas de chefes de empresas de água sobre vazamento

29/07/2018 15h29

LONDRES (Reuters) - O ministro do Meio Ambiente da Grã-Bretanha, Michael Gove, pediu que chefes de empresas de água explicassem por que não atingiram metas de redução de vazamentos, enquanto o país luta para enfrentar um dos verões mais quentes da história.

"Os clientes esperam um fornecimento de água confiável e resiliente e esses resultados demonstram que as empresas de água têm muito mais a fazer para lidar com vazamentos", disse Gove.

"É por isso que deixei claro várias vezes que as empresas devem melhorar e recentemente escrevi para elas para descrever minhas expectativas durante esse período de tempo seco."

Oito empresas foram convidadas para a reunião para discutir como lidarão com vazamentos: South Staffordshire, Bristol, Severn Trent SVT.L, Thames, Yorkshire, Essex e Sussex, Portsmouth e United Utilities.

O vazamento total subiu 2 por cento, de 3.123 milhões de litros por dia em 2016-17 para 3.183 milhões de litros por dia em 2017-18, segundo o governo.

Das 18 empresas inglesas, oito não atingiram suas metas em 2017-18 e três empresas acabaram de atingir suas metas.

O Sindicato Nacional dos Fazendeiros disse na sexta-feira que vai realizar uma cúpula com autoridades do governo no dia 1º de agosto para discutir como atenuar o efeito do clima seco, excepcionalmente quente, que deve voltar no final desta semana.