ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Produção de petróleo do Brasil cai pela 2ª vez consecutiva em julho

Marta Nogueira

03/09/2018 14h32Atualizada em 03/09/2018 16h38

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A produção de petróleo do Brasil caiu em julho pela segunda vez consecutiva ante o mês anterior para 2,575 milhões de barris por dia, apesar do avanço progressivo da produção do pré-sal, apontaram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta segunda-feira.

No sétimo mês do ano, o volume de petróleo produzido pelo país caiu 0,6 por cento ante o mês anterior e recuou 1,8% ante julho de 2017, disse a autarquia, em seu boletim mensal de produção.

A produção no pré-sal das bacias de Campos e Santos foi responsável por 56,5% da produção de petróleo média de julho no Brasil, ou 1,454 milhão de barris de petróleo por dia, alta de 3,5% em relação ao mês anterior.

O poço produtor do campo de Mero, na área de Libra, bacia de Santos, primeira a ser licitada sob regime de partilha de produção, no pré-sal, foi novamente o maior produtor do país em julho, com média de 38.846 barris por dia, segundo a ANP.

O avanço na recente área do pré-sal ocorre enquanto campos mais antigos, principalmente em áreas históricas da Bacia de Campos, vêm registrando declínio.

A produção de gás natural do país em julho, por sua vez, somou 116 milhões de metros cúbicos por dia, alta de 0,9% na comparação com junho e avanço de 0,8% na comparação anual, mostrou a autarquia, em seu boletim mensal de produção.

O aproveitamento de gás natural no Brasil no mês de julho alcançou 96,7% do volume total produzido, segundo a ANP. "Foram disponibilizados ao mercado 63 milhões de metros cúbicos por dia", disse a autarquia.

Segundo a ANP, a produção média de petróleo da Petrobras, como concessionária, em julho, foi de aproximadamente 1,95 milhão de bpd, ante 1,94 milhão no mês anterior. A petroleira estatal ainda não publicou seus próprios números de produção de julho.

Já a Shell, segunda maior produtora do Brasil e principal parceira da Petrobras nos campos produtores do pré-sal, produziu em julho 316,373 mil bpd.

(Por Marta Nogueira)

Mais Economia