ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Há pouca evidência de aumento nos investimentos depois dos cortes de impostos, diz Fed

04/09/2018 18h45

Por Noel Randewich

SAN FRANCISCO (Reuters) - As principais corporações dos Estados Unidos, repatriando dinheiro graças à reforma tributária do presidente Donald Trump, aumentaram as recompras de ações, mas há pouca evidência de que estejam reinvestindo os recursos para crescer, de acordo com o banco central dos EUA, Federal Reserve.

A maior reforma do código tributário dos Estados Unidos em mais de 30 anos, aprovada por congressistas republicanos em dezembro, cortou o imposto de renda corporativo e cobrou de multinacionais o pagamento de uma taxa pontual sobre lucros mantidos no exterior. Como resultado, as companhias repatriaram mais de 300 bilhões de dólares no primeiro trimestre.

No período, dispararam as recompras de ações entre as 15 empresas dos EUA com mais dinheiro fora do país, de acordo com pesquisa publicada pelo Fed na segunda-feira, sem citar o nome das companhias. Essas firmas recompraram 55 bilhões de dólares de ações no trimestre, mais que o dobro do que gastaram em recompras no trimestre anterior, segundo a pesquisa do Fed.

A Apple recomprou um recorde de 43 bilhões de dólares no primeiro semestre de 2018, ultrapassando o valor de mercado de quase três trimestres das companhias do S&P 500 e ajudando a elevar o seu valor no mercado de ações acima de 1 trilhão de dólares no mês passado.

Evidências de que empresas investiram o dinheiro repatriado para aumentar negócios foram limitadas, segundo o estudo. O Fed não detectou um aumento nas despesas de capital e pesquisa e desenvolvimento no início de 2018, mas notou que os níveis de investimento das 15 maiores detentoras de dinheiro têm crescido levemente nos últimos anos, em comparação com outras empresas.

Proponentes da reforma tributária argumentaram que o corte de impostos corporativos e a maior facilidade para as empresas poderem trazer o dinheiro de fora levaria as companhias dos EUA a reinvestir o dinheiro e aumentar seus negócios.

Maiores gastos em imóveis, linhas de produção e pesquisa e desenvolvimento indicam que as empresas esperam expandir no longo prazo, enquanto a recompra de ações é bastante vista como modo de aumentar o preço das ações e devolver capital improdutivo aos acionistas, que estariam em melhor posição para reinvesti-lo.

Em 19 de setembro, o Bureau de Análises Econômicas deve divulgar os dados de conta corrente do segundo trimestre, incluindo o dinheiro repatriado por companhias.

(Reportagem de Noel Randewich)

Mais Economia