ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Argentina espera que FMI vote pedido de adiantamento de recursos na segunda metade de setembro

05/09/2018 07h33

Por Nicolás Misculin e David Lawder

BUENOS AIRES/WASHINGTON (Reuters) - A Argentina espera que o Fundo Monetário Internacional (FMI) vote na segunda metade de setembro o pedido de adiantamento dos recursos estabelecidos em um convênio prévio, afirmou na terça-feira o ministro da Fazenda do país, Nicolas Dujovne, após reunião com a diretora-gerente do fundo.

Com a antecipação dos 50 bilhões de dólares de financiamento que a Argentina obteve junto ao FMI, o presidente Mauricio Macri busca dar um sinal de confiança aos mercados que, apesar das medidas recentes de ajuste fiscal, ainda não deram indicações de respaldo à economia do país.

"Pretendemos que (o pedido da Argentina) seja votado no 'board' (diretoria do FMI)...na segunda metade de setembro", disse Dujovne a jornalistas após o encontro com Lagarde em Washington.

Segundo ele, o encontro foi "muito bom", enquanto Lagarde destacou minutos antes que o objetivo das reuniões que equipes técnicas continuarão realizando é "alcançar uma conclusão rápida para apresentar uma proposta à diretoria do FMI".

A economia da Argentina vem sofrendo com a inflação alta e uma recessão que geram cada vez mais descontentamento da população com o governo de Macri.

O peso argentino acumula uma desvalorização de 52,24 por cento em relação ao dólar neste ano. Na terça-feira, a moeda voltou a cair --perdeu 2,18 por cento, e foi a 39,05 por dólar.

(Reportagem adicional de Lesley Wroughton em Washington e Hugh Bronstein e Maximilian Heath em Buenos Aires)

Mais Economia