ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Cotações

Latam decide fechar capital da Multiplus e oferece R$ 27,22 por ação em OPA

Raquel Stenzel e Flavia Bohone

05/09/2018 07h44

SÃO PAULO, 5 Set (Reuters) - A TAM Linhas Aéreas, subsidiária integral da Latam Airlines, decidiu não renovar o contrato com a operadora de programas de fidelidade Multiplus e fechar o capital da empresa, diante das dificuldades enfrentadas por programas de fidelidade, informou a Multiplus nesta quarta-feira (5) em fato relevante.

A Multiplus disse que recebeu comunicado da TAM, que detém cerca de 73% da empresa, informando que pretende realizar uma oferta pública de aquisição de ações ordinárias para cancelamento do registro de companhia aberta da Multiplus e a saída do novo mercado.

Leia também:

Na carta à Multiplus, a TAM disse que atribui valor de R$ 27,22 por ação na OPA, equivalente ao preço médio ponderado dos últimos 90 pregões e ajustado por dividendos, com prêmio de 11,6% sobre o valor de fechamento na terça-feira, de R$ 24,4.

Segundo a Latam, pelo preço proposto, a aquisição total dos 27,3% do capital social da Multiplus em circulação de mercado custará cerca de R$ 1,2 bilhão.

Ações sobem

Nesta manhã, as ações da Multiplus chegaram a subir mais de 9%, para R$ 26,69, repercutindo o anúncio. Às 10h47, as ações da Multiplus subiam 6,6%, a R$ 26,01, enquanto o Ibovespa tinha variação positiva de 0,15%.

A Latam Airlines disse que, apesar dos esforços coordenados com a Latam Airlines Brasil e a Multiplus, não foi possível reforçar a liderança da Multiplus no competitivo mercado brasileiro de pontos de fidelidade.

"Apesar de vários aditivos ao contrato que buscaram restabelecer a competitividade (incluindo, mais recentemente este ano, reduções médias de 5% nos preços domésticos de passagens e de 2% nos preços dos tickets internacionais oferecidos à Multiplus), a participação de mercado da Multiplus continuou sem evoluir", disse a Latam em comunicado, acrescentando que não pretende renovar ou prorrogar o contrato após 31 de dezembro de 2024.

Desde a associação dos negócios entre a chilena LAN e a TAM, em 2012, as afliadas da Latam Airlines Group tem operado dois programas de passageiro frequente separados e distintos.

A Multiplus opera o programa de fidelidade herdado da TAM, o Latam Fidelidade, enquanto o programa Latam Pass, sucessor do programa da Lan Pass da LAN, é o principal programa de passageiros frequentes na maioria dos mercados de língua espanhola da Latam.

Em maio, a Multiplus fechou com a Latam um acordo de internacionalização garantido a ela exclusividade do programa de milhagem para o Brasil, Paraguai, América do Norte e Europa. Já a Latam Pass ficou com o direito de atuar exclusivamente no Chile, Argentina, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Uruguai, Bolívia, países da América Central e nos demais países e regiões não atendidos pela Multiplus.

Incorporação

A data para o lançamento da oferta de aquisição das ações em mercado da Multiplus está sujeita à aprovação prévia da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) da documentação regulatória necessária e a Latam informou que pretende protocolar a documentação até o início de outubro.

Após a conclusão da OPA, a Latam pretende incorporar a Multiplus "no prazo mais breve possível após concluir o processo de exclusão de registro".

"A aquisição da Multiplus e sua total integração à rede da Latam, juntamente com o Latam Pass..., criarão o que a Latam estima ser o quarto maior programa de passageiro frequente e de fidelidade do mundo (medido pela quantidade de clientes) e consolidará o relacionamento do Grupo Latam com os 21,1 milhões de clientes na Multiplus", disse a Latam em comunicado.

Segundo a empresa, os pontos dos clientes da Multiplus e benefícios de resgate permanecerão intactos. A Latam afirmou ainda que a decisão "é consistente com as transações recentes no setor e com a estratégia de modelos in-house de negócios de passageiros frequentes das maiores companhias aéreas globais".

(Edição de Pedro Fonseca e Raquel Stenzel)

Veja caminho que sua mala faz no aeroporto depois de despachada

UOL Notícias