ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Negociadora do Canadá diz ver "progresso muito bom" em conversas comerciais do Nafta

07/09/2018 17h39

Por David Ljunggren

WASHINGTON (Reuters) - A principal negociadora comercial do Canadá informou nesta sexta-feira que ela e seu homólogo dos Estados Unidos estão tendo "um progresso muito bom" em conversas para salvar o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta) em meio ao crescente otimismo do Canadá de que um acordo pode ser alcançado.

A ministra das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, repetiu sua avaliação positiva sobre as negociações, novamente classificando-as como construtivas, conforme falava a repórteres após conversas em Washington com o representante comercial dos EUA, Robert Lighthizer.

    "Nós certamente estamos tendo progresso muito bom em entender um ao outro, entender o que cada lado necessita", disse Freeland.

O principal ponto de atrito nas discussões parecia ser o regime de cotas de laticínios do Canadá, de acordo com o mais alto conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, que falou antes do começo das conversas mais recentes.

    Kudlow soletrou "M-I-L-K" (Leite) em entrevista à Fox Business Network para enfatizar.

O presidente Donald Trump fechou um acordo comercial com o México e ameaçou seguir em frente sem o Canadá, uma ação que iria matar o Nafta, que cobre 1,2 trilhão de dólares em comércio entre os três países, e assustar ainda mais os mercados financeiros.

    Entre outros pontos de atrito estão o desejo de Otawa de manter o mecanismo de resolução de disputa do Capítulo 19 do pacto de 1994 e as leis de mídia do Canadá que favorecem conteúdos produzidos no país.

    "Estou trabalhando no Canadá agora", disse Trump a repórteres a bordo do Air Force One. "Vocês sabem, pessoas podem dizer 'Oh, sou muito duro com o Canadá'. Olhem, o Canadá está tirando vantagem de nós há muito tempo. E agora precisa nos tratar de forma justa."

Uma fonte canadense, que falou em condição de anonimato por conta da sensibilidade da situação, disse que negociadores canadenses acreditam ser possível que as conversas continuem até o final deste mês.

Mais Economia