ipca
0,48 Set.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Bolsonaro tem 32% e mantém liderança da corrida presidencial, Haddad soma 23%, diz Ibope

03/10/2018 19h08

SÃO PAULO (Reuters) - O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, se mantém à frente da corrida presidencial e agora soma 32 por cento das intenções de voto, de acordo com pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira, que apontou o candidato do PT, Fernando Haddad, com 23 por cento.

No levantamento anterior do instituto, divulgado na segunda-feira, Bolsonaro aparecia com 31 por cento, enquanto Haddad somava 21 por cento.

O levantamento desta quarta, divulgado a quatro dias do primeiro turno da eleição, mostrou ainda Ciro Gomes (PDT) com 10 por cento --eram 11 por cento na segunda--, Geraldo Alckmin (PSDB) soma 7 por cento --8 por cento na anterior-- e Marina Silva aparece com os mesmos 4 por cento anteriores.

João Amoêdo (Novo) soma 2 por cento --3 por cento na anterior--, Henrique Meirelles (MDB) manteve os mesmos 2 por cento da pesquisa de segunda. Alvaro Dias (Podemos) soma 1 por cento --2 por cento na segunda-- e Cabo Daciolo (Patriota) manteve 1 por cento.

Brancos e nulos somam 11 por cento, contra 12 por cento na segunda-feira, e o percentual dos que não sabem ou não responderam soma 6 por cento, ante 5 por cento.

Nos votos válidos, Bolsonaro manteve os mesmos 38 por cento da pesquisa anterior e Haddad somou 28 por cento --ante 25 por cento.

Os votos válidos descartam os votos brancos e nulos e são usados pela Justiça Eleitoral na contabilização oficial. Para um candidato vencer a eleição já no primeiro turno ele precisa ter a metade mais um dos votos válidos.

SEGUNDO TURNO E REJEIÇÃO

Na simulação de segundo turno entre Bolsonaro e Haddad, o petista teria 43 por cento dos votos, contra 41 por cento do candidato do PSL. Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, os dois estão em empate técnico.

No levantamento anterior, os dois estavam empatados em 42 por cento.

Em outras simulações de segundo turno, Bolsonaro é derrotado por Ciro --46 a 39 por cento--, perde numericamente para Alckmin, mas em empate técnico dentro da margem de erro --41 a 40 por cento-- e vence Marina numericamente, mas em empate técnico no limite da margem de erro --43 a 39 por cento.

De acordo com o Ibope, Bolsonaro ainda é o candidato com maior rejeição, 42 por cento, ante 44 por cento na pesquisa de segunda-feira. Haddad vem logo atrás, com uma rejeição de 37 por cento, era 38 por cento há dois dias.

Marina é rejeitada por 23 por cento agora, eram 25 por cento na segunda, enquanto Alckmin tem rejeição de 17 por cento, ante 19 por cento, e Ciro é rejeitado por 16 por cento, eram 18 por cento na pesquisa anterior.

O Ibope ouviu 3.010 pessoas em 209 municípios entre segunda e terça-feira.

(Por Eduardo Simões)

Newsletters

Receba dicas para investir e fazer o seu dinheiro render.

Quero receber

Mais Economia