ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Crescimento empresarial da zona do euro cai em setembro para mínima de 4 meses, mostra PMI

03/10/2018 07h11

Por Rahul Karunakar

(Reuters) - A expansão da atividade empresarial da zona do euro perdeu força em setembro para a mínima de quatro meses devido ao crescimento mais fraco da indústria em dois anos, que foi apenas parcialmente compensado pela aceleração entre os fornecedores de serviços, mostrou nesta quarta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês).

O PMI Composto final do IHS Markit para a zona do euro caiu em setembro para a mínima de quatro meses de 54,1, ante 54,5 em agosto.

O resultado ficou abaixo da preliminar de 54,2, mas ainda permaneceu acima da marca de 50 que separa crescimento de contração.

O otimismo sobre o futuro melhorou um pouco no final do terceiro trimestre de uma mínima de dois anos. O PMI Composto de produção futura subiu para 62,1 de 61,6.

Mas a atividade industrial enfraqueceu no bloco monetário este ano, em linha com evidências de moderação ao redor do globo.

"Embora perto da mínima de dois anos, o PMI decepcionante de setembro continua em um nível relativamente alto e sinaliza crescimento sólido", disse Chris Williamson, economista-chefe do IHS Markit.

"Entretanto, o quarto trimestre não deve ter um crescimento robusto, já que os últimos meses registraram uma clara perda de força em torno tanto de produção quanto de novas encomendas."

A atividade de serviços acelerou para o nível mais alto em três meses, com o PMI final de serviços indo a 54,7 em setembro, em linha com a preliminar mas acima dos 54,4 de agosto.

Mais Economia