ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

EXCLUSIVO-Governo da Alemanha corta previsões de crescimento para 2018 e 2019, segundo documento

10/10/2018 10h02

Por Gernot Heller e Rene Wagner

BERLIM (Reuters) - O governo alemão cortou suas previsões de crescimento para este ano e no próximo na maior economia da Europa e vê uma intensificação no conflito comercial global como o principal risco para o futuro, mostrou um documento visto pela Reuters nesta quarta-feira.

O governo - que deve apresentar suas previsões atualizadas na quinta-feira - reduziu suas perspectivas de crescimento em 2018 e 2019 para 1,8 por cento, em comparação com as previsões anteriores de 2,3 e 2,1 por cento, respectivamente, segundo o documento.

O documento culpou o fraco comércio global, o consumo do Estado reduzido, revisões de dados previamente divulgados e a produção mais lenta no setor automobilístico devido às dificuldades de adaptação a uma nova norma de emissão de poluição.

Os riscos para a economia alemã incluem a saída do Reino Unido da União Europeia e a ameaça de crise econômica na Turquia e Argentina se espalhar para outras economias emergentes, mostrou o documento.

O governo alemão espera que a economia cresça 1,8 por cento em 2020, mostrou o documento.

Ele disse que a demanda doméstica permaneceu forte, mas que o ambiente econômico global está cada vez mais difícil.

Tradicionalmente impulsionada pelas exportações, a economia alemã - agora em seu nono ano de expansão - depende muito dos gastos das famílias para crescer à medida que os consumidores desfrutam de uma taxa de emprego recorde, aumento dos salários reais, forte segurança no emprego e baixos custos de empréstimos.

Mais Economia