ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Cotações

Índices europeus têm melhor semana desde dezembro de 2016 com esperanças sobre negociações comerciais

Julien Ponthus e Helen Reid

02/11/2018 15h04

LONDRES (Reuters) - Os mercados acionários europeus tiveram seu terceiro dia de ganhos nesta sexta-feira (2) depois que o presidente Donald Trump alimentou esperanças de investigadores de que um acordo para encerrar a prolongada disputa sobre comércio poderia ser obtido com seu colega chinês Xi Jinping no fim do mês.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,19 por cento, a 1.430 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,28 por cento, a 364 pontos, seu nível mais alto desde 10 de outubro no início do pregão e encerrou sua melhor semana desde dezembro de 2016, com alta de 3,4 por cento na semana.

"Com o sentimento tanto na China e nos Estados Unidos prejudicado por tensões comerciais, não surpreende que apenas uma pista de progresso é suficiente para fazer os mercados subirem", escreveu o UBS, acrescentando, entretanto, que seu cenário básico previa que a disputa comercial iria piorar antes de melhorar.

Se por um lado as ações dispararam no início da sessão, elas fecharam próximas às mínimas do dia, com o peso da queda de ações nos EUA.

Fortes dados de empregos nos Estados Unidos diminuíram os ganhos das ações europeias e levaram as ações dos EUA ao vermelho durante a tarde, uma vez que a disparada nos salários contribuiu com sinais de um mercado de trabalho apertado, que poderia encorajar o Fed a elevar os juros novamente em dezembro.

Temor de uma guerra comercial ampla, crescentes rendimentos dos títulos dos EUA, desaceleração no crescimento chinês, risco político sobre a forma do Brexit e o governo populista da Itália foram culpados pelo "outubro vermelho" no mês passado, quando os índices sustentaram algumas de suas piores perdas em todo o mundo desde a crise de 2008.

O alemão DAX subiu 0,6 por cento, elevado por grandes exportadores, como a montadora Volkswagen, que avançou 4 por cento.

O índice europeu de montadoras liderou a alta, subindo 1,7 por cento, à medida que sinais de progresso nas negociações impulsionou o setor, visto como mais vulnerável.

Ações europeias de tecnologia subiram 1 por cento, ignorando os resultados decepcionantes da Apple, que levaram a uma queda de 7 por cento nas ações da fabricante do iPhone.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,19 por cento, a 1.429 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,29 por cento, a 7.094 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,6 por cento.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,32 por cento, a 5.102 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,07 por cento, a 19.390 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,43 por cento, a 89.993 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,70 por cento, a 4.979 pontos.

(Reportagem de Julien Ponthus)