ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

BC do Japão debateu espaço para futuros ajustes para afrouxar política monetária em outubro

08/11/2018 15h04

TÓQUIO, 8 Nov (Reuters) - Autoridades do banco central do Japão debateram no mês passado a viabilidade de ajustes adicionais a sua estrutura de política monetária ultrafrouxa, com um membro argumentando que a limitação dos rendimentos dos títulos em torno de zero poderia ser contraproducente, mostrou nesta quinta-feira um resumo das opiniões.

Na reunião de outubro, o Banco do Japão cortou suas projeções de inflação e manteve seu forte programa de estímulo que orienta as taxas de juros de curto prazo em -0,1 por cento e o rendimento de 10 anos a zero por cento.

A autoridade monetária também emitiu um alerta mais forte sobre a possibilidade de que o afrouxamento prolongado poderia prejudicar os lucros dos bancos e desencorajá-los a aumentar os empréstimos ou assumir riscos excessivos.

Embora a maioria das autoridade do Banco do Japão tenha enfatizado a necessidade de continuar com a atual política monetária ultrafrouxa, um deles disse que manter os rendimentos dos títulos limitados em torno de zero poderia "diminuir os efeitos positivos sobre as expectativas de inflação", mostrou o resumo.

"É importante considerar de maneira flexível" se há espaço para permitir que os rendimentos dos títulos se movam em uma faixa de negociação mais ampla ou alterem o vencimento alvo dos títulos do governo, disse o membro do conselho.

Outro membro do conselho se opôs a tal medida, dizendo que ampliar ainda mais a faixa de negociação de rendimentos pode corroer a confiança do mercado sobre o compromisso do Banco do Japão com sua meta de inflação de 2 por cento.

O comitê debateu qual papel a política monetária pode desempenhar para aliviar a pressão sobre as instituições financeiras, em um sinal de crescentes preocupações dentro do banco central sobre a difícil situação dos bancos regionais.

(Por Leika Kihara)

Mais Economia