ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Exportação de café e algodão do Brasil atinge recorde em novembro

03/12/2018 16h53

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de café verde do Brasil em novembro aumentaram 18,6 por cento na comparação com outubro e atingiram um novo recorde histórico, a 3,89 milhões de sacas de 60 kg, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), divulgados nesta segunda-feira.

As exportações no mês passado superaram em mais de 1 milhão de sacas os embarques de novembro de 2017 (2,7 milhões de sacas), quando o país lidava com estoques menores.

Os grandes volumes exportados pelo maior produtor e exportador global da commodity ocorrem após uma colheita recorde neste ano, de quase 60 milhões de sacas, volumes que colaboraram para pressionar os preços globais.

O segundo contrato do café na bolsa ICE atingiu o menor nível em 13 anos em meados de setembro.

O recorde mensal anterior de exportação do Brasil, de acordo com a Secex, havia sido registrado em outubro de 2015 (3,3 milhões de sacas).

Na semana passada, os dados acumulados no mês já sinalizavam um novo recorde, conforme reportagem da Reuters.

O Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) havia apontado um recorde de exportações em outubro --a metodologia do Cecafé difere da do Secex.

Pelos números da Secex, as exportações em outubro haviam ficado em 3,28 milhões de sacas, próximas do recorde histórico anterior.

Em divisas, os embarques de café do Brasil em novembro atingiram 515 milhões de dólares, ante 442 milhões de dólares no mesmo mês do ano passado.

Os bons resultados da indústria da pluma se somam aos registrados no setor de soja, cujas exportações atingiram recordes históricos no ano, com impulso adicional da demanda da China.

ALGODÃO

A exportação de algodão em pluma do Brasil somou 198,4 mil toneladas em novembro, novo recorde histórico, aumento de 27 por cento na comparação com o mesmo mês do ano passado, de acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgados nesta segunda-feira.

Os embarques da pluma estão ganhando força após uma colheita histórica neste ano e diante de uma grande safra esperada também no ano que vem, em meio a bons preços do algodão.

Para a próxima temporada, há indicações de que os embarques continuarão em níveis elevados, considerando o volume de vendas antecipadas pelos produtores e com um expressivo crescimento de área plantada projetado, segundo especialistas.

(Por Roberto Samora)

Mais Economia