ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

BC da China diz que vai manter política monetária flexível

04/12/2018 10h03

XANGAI (Reuters) - O banco central da China vai manter a política monetária flexível e ajustá-la apropriadamente de acordo com as mudanças na situação econômica do país, disse o presidente do banco, Yi Gang.

Os comentários de Yi ocorreram em meio a expectativas generalizadas de que o banco central flexibilize a política nos próximos meses para apoiar o crescimento econômico da China, que desacelerou para o ritmo mais fraco desde a crise financeira global.

No entanto, parte da pressão por ações mais imediatas pode ter sido levantada por um acordo realizado no final de semana entre os Estados Unidos e a China para uma trégua temporária em sua guerra comercial para permitir novas negociações.

Quando uma economia começa a superaquecer, Yi disse que as ferramentas devem ser usadas para permitir uma "liberação lenta de fôlego" e uma "aterrissagem suave", enquanto, em tempos de recessão ou choques externos, os mercados financeiros precisam se estabilizar e a confiança pública ser reforçada.

Yi fez os comentários em um artigo na revista China Finance, publicado pelo Banco do Povo da China, para comemorar o 40º aniversário de suas reformas econômicas marcantes e sua abertura com o ex-líder chinês Deng Xiaoping.

O Banco do Povo da China já reduziu os compulsórios bancários quatro vezes este ano e diminuiu as taxas de juros do mercado para aliviar as tensões de financiamento em empresas sem dinheiro.

Os mercados agora esperam sinais das prioridades econômicas de 2019 em várias reuniões políticas importantes que ocorrerão nos próximos meses.

Mais Economia