Topo

China fará nova redução de impostos e encargos para empresas para estimular crescimento, diz ministro

11/01/2019 11h12

PEQUIM (Reuters) - A China vai cortar impostos e encargos de empresas ainda este ano para apoiar o crescimento econômico, disse o ministro das Finanças, Liu Kun, em uma entrevista à televisão estatal divulgada nesta sexta-feira.

Autoridades chinesas prometeram reduções mais agressivas em 2019, depois de terem cortado cerca de 1,3 trilhão de iuanes (192,82 bilhões de dólares) em impostos e encargos no ano passado.

"Vamos aumentar os novos cortes de impostos e encargos este ano na base (do ano passado) para reduzir o fardo das empresas, estimular a vitalidade das companhias e promover o crescimento econômico", disse Liu, acrescentando que o imposto sobre valor agregado (VAT, na sigla em inglês) passará por uma reforma.

Pessoas familiarizadas com as políticas econômicas já esperavam que o governo reduziria o VTA, que varia de 6 por cento para o setor de serviços a 16 por cento para as indústrias.

Os cortes de impostos para empresas pequenas e privadas desde 9 de janeiro reduzirão seus custos em 200 bilhões de iuanes por ano, disse ele.

Liu também disse que o governo estuda um plano para reduzir as taxas de seguridade social para reduzir o ônus sobre as pequenas empresas. Ele disse que a política fiscal proativa da China vai enviar um sinal claro para as empresas.

Mais Economia