IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Bolsas dos EUA avançam após fracos dados de emprego impulsionarem aposta de corte de juro

05/06/2019 18h28

NOVA YORK (Reuters) - Os principais índices acionários de Wall Street encerraram em alta a sessão desta quarta-feira, com investidores apostando em corte de taxa de juros pelo Federal Reserve após fracos dados de empregos do setor privado e um otimismo que Estados Unidos e México alcançarão um acordo para evitar tarifas norte-americanas sobre produtos mexicanos.

Os ganhos deram sequência ao rali da terça-feira, quando o chairman do Fed, Jerome Powell, indicou que o banco central pode ter de reagir às guerras comerciais norte-americanas, o que fortaleceu esperanças de corte nos juros. Outras autoridades do Fed também deram a entender que uma redução é possível.

O relatório da ADP de emprego privado também corroborou apostas de corte de juros. Em maio, o ritmo de contratação no setor privado foi o mais lento em mais de nove meses, o que, segundo analistas, está associado ao aumento das tensões comerciais no mundo.

O mercado espera agora os números do "payroll" (dados mais amplos do mercado de trabalho) de maio, a serem divulgados na próxima sexta-feira.

"Hoje e ontem o mercado abraçou a ideia de que mais fragilidade na economia dará ao Fed alguma segurança para cortar juros preventivamente. Se essa justificativa evaporar com um número forte de emprego na sexta-feira, o mercado pode ficar desapontado", disse Jeffrey Kleintop, estrategista-chefe de investimento global no Charles Schwab.

O índice Dow Jones subiu 0,82%, para 25.539,57 pontos. O S&P 500 ganhou também 0,82%, para 2.826,15 pontos. E o Nasdaq Composto teve alta de 0,64%, para 7.575,48 pontos.

(Por Sinéad Carew)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia