IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Cotações


Índices avançam com esperanças sobre acordo Fiat-Chrysler/Renault e alívio comercial

10/06/2019 13h30

(Reuters) - Os mercados de ações na Europa fecharam em alta nesta segunda-feira, depois de Estados Unidos e México terem chegado a acordo para evitar taxação sobre produtos mexicanos, enquanto as montadoras europeias se aproveitaram dos sinais de que Fiat-Chrysler (FCA) e Renault podem retomar as negociações de fusão.

O índice pan-europeu STOXX 600 subiu 0,2%, mas com volumes reduzidos devido ao feriado da Segunda-feira de Pentecostes na Alemanha, Suíça, Áustria e maioria dos países nórdicos.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,24%, a 1.489 pontos.

O setor automobilístico ganhou 0,7%, com sinais de que Fiat Chrysler Automobiles NV e Renault SA estão buscando modos de ressuscitar seu frustrado plano de fusão e garantir a aprovação da Nissan Motor Co.

As ações da Fiat Chrysler subiram 1,7%, enquanto as da Renault fecharam em alta de 2,6%, depois que fontes próximas às empresas disseram à Reuters que as companhias estão de volta às discussões sobre como reativar o acordo.

"Acreditamos que é muito cedo para falar sobre as negociações serem reabertas", escreveu em nota Emanuele Gallazzi, analista da Equita.

"As notícias de hoje, juntamente com as hipóteses discutidas na imprensa relacionadas a cenários alternativos para a Fiat Chrysler, incluindo GM, Hyundai e Geely, mantêm alto o apelo especulativo da ação."

O presidente dos EUA, Donald Trump, abandonou planos de impor uma tarifa de importação de 5% sobre todos os produtos mexicanos em troca de ações para conter imigração. A notícia foi um alívio para os investidores, preocupados com o risco de uma segunda grande disputa comercial dos EUA levar a economia global à recessão.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,59%, a 7.375 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,34%, a 5.382 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,61%, a 20.484 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,63%, a 9.294 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,60%, a 5.173 pontos.

(Reportagem de Amy Caren Daniel, Agamoni Ghosh e Susan Mathew; reportagem adicional de Helen Reid)

Mais Cotações