IPCA
0,1 Out.2019
Topo

Justiça decreta falência da Brasil Pharma, das redes Farmais e Big Ben

11/06/2019 13h42Atualizada em 11/06/2019 15h19

SÃO PAULO (Reuters) - A 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Comarca de São Paulo aceitou pedido de falência da rede de drogarias Brasil Pharma, reconhecendo a inviabilidade da manutenção da empresa e do plano de recuperação judicial, informou a empresa nesta terça-feira.

A companhia havia feito o pedido de falência em 6 de junho, afirmando que foi "severamente afetada por diversos fatores e intercorrências nos últimos meses, que acabaram por comprometer o prosseguimento da recuperação judicial", homologada em 2018.

Entre esses fatores, a empresa citou baixo valor arrecadado nos leilões de mercadoria e ativos, além da rápida deterioração do valor de mercado dos pontos comerciais e da suspensão do leilão da rede de drogarias Farmais.

O grupo, dono das redes Big Ben, Farmais e Farmácia Sant'ana, foi criado como um veículo para consolidar compras de redes de drogarias regionais, mas teve problemas de integração e passou por disputas entre acionistas, além de ter dívida elevada. O grupo é atualmente controlado pelo Stigma II LLC, da gestora Lyon Capital, que tem 94,49% das ações ordinárias.

O juiz da 2ª vara determinou que o administrador judicial da rede de farmácias será a Deloitte Touche Tohmatsu Consultores e a venda das marcas da empresa "mediante a publicação de edital de alienação com primeira praça em 50% do valor de avaliação, em segunda praça com 30% do valor de avaliação e em terceira praça com lances a partir de 10% do valor de avaliação".

(Por Alberto Alerigi Jr.)

Procura por remédio feito de maconha triplica no Brasil

Band Notí­cias

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia