Topo

Russa Gazprom Neft pede que Opep aumente produção de petróleo

14/06/2019 10h38

SÃO PETERSBURGO (Reuters) - Produtores da Opep e aliados devem aumentar a produção de petróleo a partir do segundo semestre para equilibrar o mercado e manter os preços em níveis aceitáveis, disse nesta sexta-feira Alexander Dyukov, diretor da russa Gazprom Neft .

Um preço do petróleo a 55-65 dólares por barril é "aceitável" para os produtores russos, disse ele a repórteres, acrescentando que a empresa está pronta para restaurar rapidamente a sua produção de petróleo, limitada por um acordo global. [O/R]

Seus comentários aumentam a pressão sobre o ministro russo da Energia, Alexander Novak, que disse na segunda-feira que não pode descartar um cenário em que os preços do petróleo possam cair para 30 dólares por barril, se o acordo global com petróleo não for estendido.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e outros grandes países produtores de petróleo liderados pela Rússia, reunidos como Opep+, concordaram em cortar sua produção combinada de petróleo em 1,2 milhão de barris por dia (bpd) de 1º de janeiro até o final de junho.

Sua próxima reunião deve ocorrer em Viena no fim de junho ou início de julho. Arábia Saudita, peça chave da Opep, disse que todos os participantes no acordo, exceto a Rússia, concordaram em estendê-lo até o final deste ano.

"Acredito que algumas cotas de aumento para os países envolvidos no acordo da Opep+ seriam aceitáveis", disse Dyukov.

A Gazprom Neft poderia restaurar a produção para 1 milhão de toneladas por ano, ou 20.000 barris por dia, e adicionar mais 1 milhão de toneladas até o fim do ano.

(Reportagem de Vladimir Soldatkin)

Mais Economia