IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Petroleiros atacados na semana passada são avaliados na costa dos Emirados Árabes Unidos

2019-06-16T14:49:23

16/06/2019 14h49

DUBAI (Reuters) - Os dois navios petroleiros afetados na semana passada por ataques no Golfo do Omã atribuídos ao Irã por Washington e Riad estão sendo avaliados na costa dos Emirados Árabes Unidos antes de serem descarregados, disseram as operadoras dos navios neste domingo.

A avaliação de danos no navio Kokuka Courageous, do Japão, e a preparação para transferência da carga de metanol do navio para outra embarcação será iniciada assim que as autoridades em Sharjah, um dos sete emirados dos Emirados Árabes Unidos, completarem as verificações de segurança, disse a Bernhard Schulte Shipmanagement.

Os ataques de quinta-feira, que também atingiram a norueguesa Front Altair, aumentaram as tensões entre o Irã e os Estados Unidos e seus aliados do Golfo, depois que explosões similares ocorreram em maio em quatro navios, incluindo dois petroleiros sauditas.

Em uma demonstração de força militar, a Força Aérea Real Saudita voou em formação conjunta com os caças F-15 dos EUA na região do Golfo Árabe, informou a agência de notícias estatal saudita SPA neste domingo.

O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Jeremy Hunt, disse neste domingo que seu país está "quase certo" de que o Irã está por trás dos ataques, acrescentando que Londres não acredita que algum outro país tenha articulado isso.

Teerã negou qualquer envolvimento nos ataques perto do Estreito de Hormuz, uma importante rota de trânsito para o fornecimento mundial de petróleo.

O Front Altair está ancorado na costa do porto de Khorfakkan, em Sharjah, enquanto o Kokuka Courageous está perto da costa do porto de Kalba, de acordo com dados de rastreamento de navio da Refinitiv Eikon.

(Por Lisa Barrington)

Mais Economia