IPCA
0.01 Jun.2019
Topo

Cotações


Cotações

Setor de saúde pressiona e S&P 500 fecha em baixa

2019-06-26T17:28:04

26/06/2019 17h28

Por Stephen Culp

NOVA YORK (Reuters) - O índice S&P 500 terminou em leve baixa nesta quarta-feira, com a queda em ações do setor de saúde mais do que anulando ganhos no segmento de tecnologia, enquanto investidores analisaram mensagens contraditórias sobre o andamento das negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

O mercado buscou direção ao longo do dia, com agentes financeiros ponderando se uma reunião prevista entre os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, na cúpula do G20 no Japão trará qualquer progresso na prolongada disputa tarifária entre ambos os países.

Trump afirmou nesta quarta-feira ser "absolutamente possível" que ele chegue a um acordo, mas deixou aberta a possibilidade de impor tarifas adicionais sobre a China caso um acerto não seja alcançado.

"O otimismo (sobre questões comerciais) foi se dissipando com o passar do dia", disse Robert Pavlik, estrategista-chefe de investimentos da SlateStone Wealth LLC.

O índice Dow Jones <.DJI> caiu 0,04%, a 26.537 pontos, enquanto o S&P 500 <.SPX> perdeu 0,12%, a 2.914 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq <.IXIC> avançou 0,32%, a 7.910 pontos.

A alta dos preços do petróleo impulsionou ações do setor de energia <.SPNY>, que liderou junto com tecnologia <.SPLRCT> os ganhos do mercado nesta sessão.

O setor de tecnologia ganhou suporte do salto de 13,3% dos papéis de Micron Technology , depois de a fabricante de chips ter reportado números positivos e previsto recuperação na demanda por chips.

O índice Philadelphia de semicondutores <.SOX> teve valorização de 3,2%.

Já os defensivos segmentos de serviços públicos <.SPLRCU>, imobiliário <.SPLRCR> e consumo básico <.SPLRCS> tiveram as maiores perdas.

Mais Cotações