IPCA
0,1 Out.2019
Topo

China cobra dos EUA fim de sanções contra Huawei

27/06/2019 08h31

Por Yawen Chen e Martin Quin Pollard

PEQUIM (Reuters) - Os Estados Unidos devem cancelar imediatamente as sanções contra a fabricante chinesa de equipamentos de telecomunicações Huawei, disse um porta-voz do Ministério do Comércio da China nesta quinta-feira, dias antes dos líderes dos dois países se reunirem para negociações comerciais.

A China se opõe ao abuso de controles de exportação pelos EUA e pede que voltem a um caminho de cooperação, disse o porta-voz Gao Feng.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na quarta-feira que um acordo comercial com o presidente chinês, Xi Jinping, é possível de ser alcançado neste fim de semana, quando ambos vão se encontrar em uma cúpula de líderes do Grupo dos 20 no Japão. O mandatário, porém, acrescentou que está disposto a impor tarifas sobre praticamente todas as importações chinesas se tal acordo não for alcançado. Trump sugeriu que a Huawei poderia fazer parte de um acordo.

Os Estados Unidos colocaram a maior fabricante mundial de equipamentos de telecomunicações e segunda maior fabricante de smartphones em uma lista negra de exportação, citando questões de segurança nacional, barrando a venda de fornecedores norte-americanos sem aprovação especial do governo.

A Huawei negou que seus produtos representem uma ameaça à segurança.

"Pedimos aos Estados Unidos que cancelem imediatamente as sanções contra empresas chinesas, incluindo a Huawei, em prol do desenvolvimento saudável e estável dos laços entre os dois países", disse Gao, quando perguntado se os dois lados devem chegar a um acordo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia