IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Ford cortará 12 mil empregos na Europa até o final de 2020

27/06/2019 14h55

FRANKFURT (Reuters) - A Ford informou que cortará 12 mil empregos na Europa até o final do próximo ano para tentar fazer o negócio voltar a ter lucro, parte de uma onda de reduções de custos em uma indústria automobilística que enfrenta uma demanda estagnada e grandes investimentos para construir carros de baixa emissão.

O desafio de investir em veículos elétricos, híbridos e autônomos, ao mesmo tempo em que reformula os motores de combustão para atender às novas regras de emissão, forçou as montadoras da Europa a reduzir os custos fixos e otimizar seus portfólios de modelos.

A Ford Europa vem perdendo dinheiro há anos e a pressão para reestruturar suas operações aumentou depois que a rival General Motors aumentou os lucros vendendo suas marcas europeias Opel e Vauxhall para a francesa Peugeot.

A Ford disse que fechará três fábricas na Rússia, uma fábrica na França e uma no País de Gales, e cortará turnos de funcionários nas fábricas de Valência, na Espanha, e de Saarlouis, na Alemanha.

Cerca de 12 mil postos de trabalho serão afetados nas instalações da Ford e de joint ventures na Europa até o final de 2020, principalmente através de programas de demissão voluntária.

Cerca de 2 mil deles são cargos assalariados fixos, que estão incluídos entre os 7 mil cargos assalariados que a Ford está reduzindo globalmente, disse a montadora. O resto são trabalhadores em contratos por hora ou trabalhadores temporários.

(Por Edward Taylor)

Mais Economia