PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Ações de dona do francês Casino recuam após Justiça decidir a favor de credor SocGen

09/07/2019 10h23

Por Dominique Vidalon

PARIS (Reuters) - As ações da Rallye caíam nesta terça-feira após um tribunal francês decidir que o Société Générale pode cobrar garantias que tem da dona do Casino , o que é visto como um golpe para o acionista majoritário Jean-Charles Naouri

Em maio, o presidente do conselho e principal executivo do cassino, Naouri, colocou as donas do Casino, Rallye, Finatis e Foncière Euris, sob proteção dos credores em uma tentativa de salvar o grupo do colapso.

De acordo com esse procedimento de salvaguarda, o serviço bancário e a dívida de títulos foram suspensos por pelo menos seis meses, enquanto o grupo trabalha para reorganizar sua dívida e potencialmente estendê-la em até 10 anos.

Na segunda-feira, a Foncière Euris , que tem 59,5% da Rallye, que por usa vez detém 51,7% do Casino, disse que um tribunal comercial de Paris suspendeu uma proibição que impedia o Société Générale de acessar garantias de 1.770.000 ações na Rallye, ou 3,4% de seu capital.

A Foncière Euris ofereceu ações da Rallye sob um contrato de derivativos que entrou com a Société Générale em 2014.

Após o anúncio do procedimento de salvaguarda, a Foncière Euris tentou impedir a Société Générale de depositar a garantia e esta foi provisoriamente concedida.

No entanto, a última decisão do tribunal datada de 4 de julho cancela essa proibição. Se a Société Générale usar a garantia, isso diminui a fatia da Foncière Euris na Rallye.

O SocGen recusou-se a comentar a decisão do tribunal e a Foncière Euris não estava disponível para mais comentários.

O varejista francês Casino, dono do grupo varejista brasileiro GPA , tem lutado para melhorar sua rentabilidade em um clima de negócios difícil, levantando preocupações de sua capacidade de pagar a dívida da Rallye através de dividendos.