Topo

Minério de ferro na China fica estável, mas sobe na semana com temores de oferta

12/07/2019 09h23

Por Enrico Dela Cruz

MANILA (Reuters) - O minério de ferro na bolsa de Dalian encerrou a sessão estável nesta sexta-feira, já que as restrições de produção em alguns dos centros de aço da China diminuíram as perspectivas de demanda por matéria-prima, mas preocupações com a oferta levaram a commodity à sua melhor semana desde meados de junho.

Outros insumos siderúrgicos também avançaram, reacendendo as preocupações com as margens de produção de aço que caíram em relação aos altos níveis do ano passado. Os futuros de aço caíram.    O minério de ferro mais negociado na Bolsa de Dalian para entrega em setembro reduziu os ganhos iniciais para fechar inalterado a 873 iuantes (127,02 dólares) a tonelada. Mas registrou seu quinto ganho semanal consecutivo com um aumento de 3,5%.

Embora o fornecimento de minério de ferro continue apertado nos portos da China, os rígidos limites de produção de aço destinados a conter a poluição -nas cidades de Tangshan e Wu'an, na importante província siderúrgica de Hebei- têm obscurecido as perspectivas de demanda pela commodity.    "Wu'an impôs restrições de produção a 14 siderúrgicas como parte das políticas ambientais de 1º de julho a 31 de agosto. A cidade decidirá medidas subsequentes com base na qualidade do ar", disse a ANZ em nota. "Isso pode ser um empecilho para a demanda de minério de ferro." 

Os contratos futuros de aço da China caíram, com o contrato de vergalhão de aço para construção mais ativo de outubro na bolsa de Xangai recuando 1%, para 3.965 iuanes por tonelada.

Outros ingredientes siderúrgicos aumentaram. O carvão metalúrgico de Dalian subiu 0,6%, para 1.396,50 iuanes por tonelada, enquanto o coque subiu 1,2%, para 2.118,5 iuanes.

Economia