IPCA
0,1 Out.2019
Topo

México tem crescimento mínimo no 2º tri e escapa por pouco de recessão

31/07/2019 09h30

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O México conseguiu evitar por pouco entrar em recessão durante a primeira metade de 2019, com seu Produto Interno Bruto crescendo ligeiramente no segundo trimestre, mostrou uma estimativa inicial, mas a fraqueza continuou.

Uma leitura preliminar feita pela agência nacional de estatísticas nesta quarta-feira, mostrou que a economia do México, a segunda maior da América Latina, cresceu 0,1% no trimestre entre abril e julho em relação ao trimestre anterior, quando ajustada por oscilações sazonais.

Uma pesquisa Reuters com economistas previa que o PIB mexicano se manteria estável em comparação com o primeiro trimestre, quando a economia encolheu 0,2% em relação ao período anterior.

Em termos não ajustados, a economia contraiu 0,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Economistas geralmente definem dois trimestres consecutivos de PIB negativo como uma recessão técnica, embora não haja uma definição global estabelecida para o fenômeno.

O governo rejeitou a sugestão de que o país está em declínio, com o presidente Andres Manuel López Obrador dizendo na segunda-feira que o México não está em recessão.

Durante os últimos meses, analistas do setor privado e público reduziram suas previsões de crescimento no México, com alguns agora prevendo pouca expansão em 2019. López Obrador disse que espera um crescimento de 2% este ano.

(Por Dave Graham)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Economia