IPCA
0.11 Ago.2019
Topo

Petrobras avalia redução de pessoal na unidade de logística Transpetro

01/08/2019 14h33

Por Gram Slattery

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A estatal Petrobras está estudando uma transferência massiva de funcionários de sua unidade de logística Transpetro, segundo um documento visto pela Reuters, em um sinal de que a companhia pode estar se preparando para mais privatizações de ativos.

O departamento de Recursos Humanos da Petrobras e a Transpetro estão desenvolvendo um "plano de ação para a avaliação e possível retorno dos (empregados) cedidos para sua empresa de origem", segundo o documento, com data de 24 de julho.

É comum que empregados da Petrobras sejam contratados pela holding e mais tarde transferidos para uma subsidiária. Esses trabalhadores continuam tecnicamente como empregados da petroleira e podem ser transferidos de volta a ela se uma unidade é privatizada.

Um processo similar ocorreu com BR Distribuidora, segundo duas fontes com conhecimento do assunto, antes da privatização da empresa no mês passado.

A Transpetro tinha 6.435 funcionários ao final de 2016, dos quais 1.090 eram cedidos à companhia pela Petrobras, segundo a empresa.

"Após avaliação individual, o RH consolidará a informação e, em conjunto com gerentes executivos, elaborará um plano de retorno dos empregados nas situações cabíveis", afirma o documento interno da Petrobras sobre os trabalhadores cedidos à Transpetro.

Questionada sobre os planos, a Petrobras disse em comunicado que realiza "constante avaliação de perfil e quantitativo de pessoal, considerando metas, competências e conhecimentos".

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que assumiu o comando da companhia em janeiro, está trabalhando para vender ativos de "midstream" (transporte) e "downstream" da companhia (refino e distribuição), com o objetivo de reduzir dívidas e focar esforços na exploração e produção de petróleo em águas profundas.

Em abril, a Petrobras fechou acordo para vender a um grupo liderado pela francesa Engie sua empresa de gasodutos TAG, por 8,6 bilhões de dólares. A companhia também pretende vender oito refinarias em um processo que Castello Branco disse que poderia levantar até 15 bilhões de dólares.

Embora as refinarias não sejam parte da Transpetro, a Petrobras também pretende vender alguns dutos de transporte e terminais que fazem parte da subsidiária.

A Transpetro opera mais de 7,5 mil quilômetros em oleodutos, segundo o site da companhia, além de possuir uma frota de mais de 50 navios, entre outros ativos. A unidade teve uma receita líquida de 10,4 bilhões de reais em 2018, contribuindo com cerca de 2% da receita da Petrobras.

Mais Economia