IPCA
0,51 Nov.2019
Topo

Amaggi prevê aumentar plantio de algodão em 19/20; soja e milho terão queda

02/08/2019 15h59

Por Ana Mano

SÃO PAULO (Reuters) - A companhia brasileira Amaggi vai reduzir o plantio de soja e milho na temporada 2019/20 e aumentar a área plantada de algodão depois de apostar alto na pluma, disse um executivo da empresa nesta sexta-feira.

Pedro Valente, diretor-geral da Amaggi Agro, disse em um evento do setor em São Paulo que a empresa pretende plantar 101.000 hectares de algodão, 15 mil hectares a mais que na temporada passada.

Ele estimou plantio de milho da empresa em apenas 3.400 hectares, 20 mil hectares a menos do que em 2018/19.

"Nossas melhores áreas de milho agora são plantadas com algodão", disse ele durante a apresentação.

O plantio da temporada 2019/20 pode começar em meados de setembro, dependendo da chegada de chuvas em volumes adequados.

De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), nos últimos dois anos agrícolas, produtores brasileiros de algodão aumentaram a área plantada em mais de dois terços, para 1,57 milhão de hectares.

Com base na safra recorde projetada para o período 2018/19, o Brasil deve ser capaz de se consolidar como o segundo maior exportador mundial da fibra, atrás dos EUA, disse o USDA.

Enquanto isso, a soja, principal produto da Amaggi, terá 155 mil hectares em 2019/20, um decréscimo de 12 mil hectares ante a temporada passada, disse Valente.

As decisões de plantio são baseadas em compromissos futuros de vendas, entre outros fatores.

O executivo disse que a Amaggi objetiva vender entre 70% e 80% da produção antes do início da safra, sem especificar de quais culturas.

Em relação à soja, ele disse que duas grandes safras consecutivas e a peste suína africana, que enfraqueceu a demanda chinesa pela oleaginosa, contribuíram para uma redução planejada no plantio.

"Devemos passar por dois anos um pouco mais magros", disse Valente. "Aqueles com boa gestão navegarão melhor."

Economia