IPCA
0.19 Jul.2019
Topo

Dólar sobe acima de 7 contra iuan com intensificação de disputa comercial

05/08/2019 12h53

Por Karen Brettell

NOVA YORK (Reuters) - A China deixou o iuan enfraquecer para além da marca de 7 por dólar nesta segunda-feira, mínima em 11 anos, conforme a intensificação da guerra comercial entre o país asiático e os Estados Unidos abalava os mercados cambiais.

Com preocupações sobre o impacto do conflito no crescimento global, investidores abriam mão de suas posições em moedas asiáticas orientadas para exportação e corriam para ativos considerados seguros, como o iene, que subia para uma máxima de sete meses.

As autoridades chinesas --que, para o mercado, defenderiam o nível psicologicamente importante de 7 iuanes por dólar-- permitiram que a moeda rompesse o piso para seu nível mais baixo no mercado "onshore" desde a crise financeira global de 2008.

"Tivemos uma reação bastante significativa, em que 7 em particular era um nível ao qual o mercado era muito sensível no câmbio dólar/iuan. Agora que rompemos isto, o apetite por risco foi abalado", disse Brian Daingerfield, chefe de estratégia cambial do G10 para Américas do NatWest Markets.

"Eu acho que há uma percepção de que o presidente Trump pode tentar e escalar em termos de uma reação, se ele achar que isso foi uma medida deliberada dos chineses para tentar enfraquecer sua moeda artificialmente", disse Daingerfield.

A queda aconteceu depois de Pequim prometer na sexta-feira retaliar a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de impor tarifas de 10% sobre 300 bilhões de dólares em importações chinesas, encerrando uma trégua comercial de um mês.

Nesta segunda-feira, Trump chamou o movimento da moeda chinesa de "uma grande violação" e "manipulação cambial."

A escalada da disputa comercial levou investidores a ficarem atentos para quaisquer esforços dos EUA para enfraquecer o dólar, embora uma intervenção direta ainda seja vista como improvável.

O iene japonês, que investidores compram em tempos de aversão ao risco, subiu ao maior nível desde uma derrocada em janeiro. O iene subia 0,44%, a 106,11. O franco suíço, outro ativo de segurança, subia 0,92%, a 0,9729 franco por dólar.

(Reportagem adicional de Tommy Wilkes)

Mais Economia